MSC

'Copacabana' - Aliança entrega PSV à CBO

O estaleiro Aliança batizou e entregou à Companhia Brasileira de Offshore (CBO) o navio CBO Copacabana. O evento foi realizado em dezembro no estaleiro, em Niterói (RJ). O navio de apoio marítimo, do tipo PSV 4.500, vai operar para a Petrobras e será o 19º navio da frota da empresa.   A madrinha do CBO Copacabana é Conceição de Maria Braga Conte Sena, esposa do diretor da CBO e Estaleiro Aliança, Paulo Conte.

A série PSV 4.500 incorpora inovações tecnológicas a partir do formato do casco X-Bow da projetista norueguesa Ulstein. Segundo a CBO, o formato da proa propicia melhor comportamento em mar agitado, melhorando o desempenho no apoio marítimo a plataformas de petróleo em campos a mais de 200 quilômetros da costa, onde está a produção do pré-sal.

O CBO Copacabana possui 88,8 metros de comprimento total, 19 metros de boca e calado máximo de 6,5 metros. A velocidade máxima é de 14 nós. A embarcação foi construída com financiamento do Fundo da Marinha Mercante (FMM), do Ministério dos Transportes, concedido pelo BNDES, e incentivos dos governos federal e estadual.

Com a embarcação, o estaleiro Aliança atingiu a meta de entregar quatro navios em 2012: CBO Atlântico, em janeiro de 2012; CBO Pacífico, em abril de 2012; e o CBO Flamengo, em agosto de 2012. Outros dois novos navios especializados em transporte de fluidos especiais estão em construção para a CBO no estaleiro com entregas previstas em 2013.


Rimac


Os novos navios serão dotados de sistema de propulsão diesel-elétrico que permite maior flexibilidade no uso do conjunto de motores, principalmente nas aplicações que exigem muitas manobras. A série também terá sistemas de posicionamento dinâmico com redundância para maior segurança das operações e sistemas de comunicação de dados e de voz de última geração, via satélite.

Características — nome: CBO Copacabana; tipo: PSV; comprimento total: 88,8m; comprimento LPP: 82m; boca: 19m; pontal: 8m; calado máximo: 6,5m; porte bruto: 4,5 ton.; propulsão:diesel-elétrica; geração de energia: 1 x 360 kW e 4 x 1.710 v; propulsores laterais: 2 x 800 kW; velocidade: 14 nós.

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios