Ecobrasil 2019

Com plataformas, indústria gaúcha teve alta de 22% nas exportações em 2018

A indústria gaúcha registrou alta de 22% nas exportações do período, com US$ 15,4 bilhões. A alta foi significativamente puxada pelas operações com as plataformas de petróleo e gás P-74 e P-75, que renderam US$ 2,8 bilhões ao setor. Se essas transações foram desconsideradas, no entanto, as vendas para o exterior encerrariam o ano em queda de 0,5%, enquanto as exportações totais teriam expansão de 2,2%. No mesmo período, as exportações totais do Rio Grande do Sul fecharam o ano de 2018 com crescimento de 18,2% em relação a 2017, totalizando US$ 21 bilhões. Em fevereiro, a P-74 saiu do estaleiro da EBR, em São José do Norte, para a área do pré-sal.

Conforme o presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry, o resultado da indústria gaúcha é causado pela conjuntura na América Latina e no agronegócio. "Alguns segmentos importantes da pauta de exportações do Estado foram prejudicados pela crise econômica na Argentina, país que reduziu a demanda por importados de origem gaúcha em 21,5% este ano. Já a indústria de Alimentos, que atualmente tem a maior participação nas exportações do setor secundário, sofre com a diminuição nas vendas para o exterior de carne de frango e suíno", alerta o presidente da instituição, Gilberto Porcello Petry.

Em nota, a Fiergs aponta que o segmento de Alimentos, responsável por 15,1% do total exportado pelo Estado, é atingido pelos efeitos negativos provenientes da operação Trapaça e dos embargos da Rússia, que reduziram as exportações das carnes nos últimos dois anos.

Celulose e papel (78,7%), Coque e derivado do petróleo e de biocombustíveis (207%), Metalurgia (33,1%) e Madeira (9,6%) foram os segmentos que tiveram melhor desempenho no ano. Alimentos (-6,6%), Químicos (-6,9%), Veículos automotores, reboques e carrocerias (-4,5%) e Materiais elétricos (-31,2%) assinalaram as maiores quedas anuais entre as 24 categorias para as quais houve algum embarque em 2018.

Os principais destinos dos produtos gaúchos em 2018 foram China (14,2%, atingindo US$ 6,1 bilhões, principalmente soja), Holanda (671,6%, alcançando US$ 1,8 bilhão, valor atípico devido à plataforma de petróleo de US$ 1,5 bilhão) e Argentina (-21,5%, registrando US$ 1,5 bilhão, principalmente automóveis, caminhonetas e utilitários).

Publicidade
Ecobrasil 2019

As importações do Rio Grande do Sul totalizaram US$ 11,3 bilhões em 2018, registrando crescimento de 13,7%. Os produtos mais comprados foram Bens intermediários (+15,8%, totalizando US$ 6,6 bilhões).

Fonte: JC

Comentários

Cash Computadores

Messe Munchen
Porto do Itaqui
Consórcio Águas Azuis

ABTP

Brasil Offshore

Tche Digital

TMSA

Assine Portos e Navios

Porto do Itaqui

Sobena

Fenavega Abratec

 

Bombando

Error: No articles to display