Marintec Navalshore

A impressão 3D pode revolucionar a aquisição de peças de reposição?

Portal online de compras eletrônicas para peças de reposição e equipamentos marítimos, a ShipParts está participando de um projeto para investigar como a fabricação aditiva, mais conhecida como impressão 3D, pode revolucionar a maneira pela qual as peças de reposição são adquiridas e entregues.

A ShipParts opera há cerca de cinco anos e construiu uma base de clientes com mais de 1,8 mil compradores e mais de 17 mil vendedores negociando ativamente na plataforma. Os vendedores são de todos os cantos do mundo, incluindo fabricantes e parceiros europeus, americanos, chineses, japoneses e coreanos.

A empresa diz que a digitalização dos processos de compras pode reduzir em 80% o tempo de processamento de pedidos de peças de reposição, uma consideração importante para a indústria marítima, onde a redução do tempo de locação de navios é crítica.

Publicidade

Catálogo da Indústria Marítima

 

Roy Yap, diretor de crescimento da ShipParts, prevê uma economia ainda maior de tempo no futuro próximo com o crescimento das tecnologias de impressão 3D. “A tecnologia tem potencial para revolucionar o setor de peças de reposição. As peças podem ser produzidas sob demanda, próximas ao local da demanda, ignorando os procedimentos demorados de logística, armazenamento, transporte e alfândega ”, diz ele.

A ShipParts não pretende se tornar uma empresa de impressão 3D, mas, em vez disso, formar parceria com especialistas existentes e futuros em ou perto de portos ao redor do mundo. Em vez de adquirir uma peça e enviá-la ao cliente, ela forneceria arquivos digitais a um especialista em impressão 3D próximo ao cliente, reduzindo a logística.

Yap refere-se a um "triângulo" de custo, qualidade e velocidade. Em termos de custo, com o estado atual da tecnologia de impressão 3D, uma peça individual fabricada pela manufatura aditiva é mais cara que o item de prateleira equivalente, "mas isso certamente mudará no futuro", diz ele. “As peças impressas em 3D terão qualidade equivalente; os dados originais dos quais a peça é fabricada são idênticos nos dois casos e é possível usar uma grande variedade de metais e ligas, além de materiais à base de plástico, no processo de impressão em 3D.



Assine Portos e Navios

fundo transp Intermodal
  Thermo Solutions     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Sobena

 

Tche Digital

 

 

 

Sinaval   Abratec
Publicidade

Marintec Navalshore