Após leilões, bases de apoio ‘offshore’ projetam reaquecimento da demanda por serviços e novos contratos
• O mercado de bases de apoio offshore projeta que a demanda por serviços e novos contratos deve se aquecer após 2019. Nos últimos dois anos, foram poucas as empresas que conseguiram fechar novos termos com operadoras de petróleo. Nesse período, a oferta de serviços para barcos de apoio ganhou espaço em estaleiros ociosos. Também existem projetos de novas bases, a maioria a ser instalada entre o norte do Rio de Janeiro e o sul do Espírito Santo. Projetos greenfield dependerão da exploração do pré-sal na Bacia de Santos, uma das apostas para essa atividade crescer. Os diferenciais nesse cenário competitivo estão associados à habilidade das bases em prover os serviços exigidos pelas operadoras.