Estaleiros especializados em embarcações fluviais torcem por novos projetos para garantir carteira após 2018

• A movimentação de grãos pela região Norte deve ajudar a manter aquecida, pelo menos até 2018, a construção de embarcações fluviais no Brasil. A demanda por balsas e empurradores garantiu nos últimos anos a carteira dos principais estaleiros do Amazonas e do Pará, além de dar oportunidades para outras regiões. Apesar dos investimentos em terminais portuários e em navegação realizados pelas principais tradings do agronegócio, a BR-163 e outras rodovias de acesso não ficaram prontas e causaram problemas de escoamento nas safras de 2016 e 2017. O ambiente político e econômico contribuiu para desconfiança dos investidores, que pisaram no freio e assim a demanda para ampliação de frota foi reprimida. A previsão de supersafra é um indicador que anima as empresas desse setor.

Faça uma assinatura ou efetue login para ler mais