A popularidade dos depuradores [scrubbers] como uma forma de cumprir com o limite de enxofre da IMO em 2020 cresceu rapidamente nos últimos seis meses, com mais de mil sistemas encomendados no período, de acordo com a sociedade classificadora DNV GL.

Em um webinar realizado na quarta-feira (10), a DNV GL disse que 1.850 embarcações já foram equipadas com os equipamentos e 1,3 mil foram cotados há um mês. Nos últimos seis meses, mais de mil sistemas foram encomendados principalmente para retrofits.

Os três maiores fabricantes — Wartsila, Alfa Laval e Yara Marine — detêm mais de 50% do mercado. Mas à medida que o volume de encomendas cresce e os prazos de entrega aumentam, alguns dos fabricantes menores começaram a receber grandes encomendas. Por tipo de navio, os graneleiros representam 38% das encomendas, os petroleiros 20% e os porta-contêineres, 14%. 

 

Com preocupações sobre possíveis restrições ao uso de "scrubbers" de ciclo aberto, a maioria está optando por sistemas híbridos que podem operar nos modos aberto e fechado.

Embora os depuradores possam representar uma boa escolha para os armadores cumprirem o limite de enxofre, a DNV GL destacou variáveis que os proprietários de navios precisam conhecer e considerar no processo de tomada de decisão.

Comentários


Cash Computadores

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec