A francesa Total prevê dobrar o número de postos de combustível que atualmente tem a bandeira Zema no Brasil em cinco anos, especialmente no Sudeste e no Centro-Oeste, informou a empresa ontem em comunicado sobre a compra da empresa de combustíveis fundada pela família do governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema, do Partido Novo.

De acordo com a Total, a mudança do nome dos postos deve começar em 2019. A aquisição, diz a empresa, está alinhada com a estratégia de expansão em grandes mercados em crescimento e nos mercados de biocombustíveis. O valor da transação não foi informado.

A Zema, que atualmente atende uma rede com 280 postos, tem bases de distribuição em Barra do Garça e Cuiabá (MT), Uberlândia, Uberaba e Betim (MG), em Paulínia, Bauru, São José dos Campos e Ribeirão Preto (SP), em Senador Canedo (GO) em Duque de Caxias (RJ) e em Brasília.

 

Conforme o Valor apurou, 60% do volume vendido pela distribuidora é destinado aos postos que levam o nome Zema - e devem adotar o nome da Total.

Os demais 40% comercializados atendem unidades classificadas como "bandeira branca", que não possuem contratos de exclusividade para abastecimento e nem usam a marca de nenhuma grande distribuidora.

Fonte: Valor

Comentários


Cash Computadores



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec