A petroleira francesa Total vai analisar a decisão do Ibama para decidir quais serão os próximos passos da companhia com relação à negativa do órgão ambiental para a atividade de perfuração marítima em cinco blocos exploratórios na Bacia da Foz do Amazonas, no Amapá. Em decisão publicada na última sexta-feira, o Ibama indeferiu o pedido de licença na região “em razão de um conjunto de problemas técnicos identificados ao longo do processo de licenciamento”.

Em nota ao Valor, a Total informou que foi notificada oficialmente sobre o indeferimento, pelo Ibama, do pedido de licença ambiental para atividade de perfuração de poços nos cinco blocos operados pela empresa na Bacia da Foz do Amazonas. “A companhia vai analisar os documentos enviados pelo Ibama e decidir sobre os próximos passos”, completou.

Os blocos são FZA-M-57, FZA-M-86, FZA-M-88, FZA-M-125 e FZA-M-127. A Total é a operadora com 40% de participação. As demais sócias são a BP (30%) e a Petrobras (30%).

 

Segundo o Ibama, em despacho, a presidente do Instituto, Suely Araújo, acompanhou parecer técnico que apontou a existência de “profundas incertezas relacionadas ao Plano de Emergência Individual (PEI) do empreendimento, agravadas pela possibilidade de eventual vazamento de óleo afetar os recifes biogênicos presentes na região e a biodiversidade marinha de forma mais ampla.”

De acordo com o órgão ambiental, outros problemas identificados pela equipe da Coordenação de Licenciamento Ambiental de Exploração de Petróleo e Gás não foram sanados nos documentos técnicos apresentados ao Ibama.

“O instituto garantiu todas as oportunidades possíveis para que a empresa Total E&P do Brasil complementasse e esclarecesse os problemas técnicos apontados durante o processo”, completou o Ibama.

O órgão ambiental acrescentou que, em 2018, emitiu no setor de petróleo e gás 24 licenças e autorizações para atividades sísmicas, 20 para perfuração e 46 para produção.

Fonte: Valor

Comentários

Schottel

Mackay Marine

Assine Portos e Navios

Syndarma

ABTP

Envie uma pauta

Tche Digital

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec

 

Ecobrasil