RIO - O consórcio formado por Techint e Andrade Gutierrez venceu a licitação para a construção da unidade de coque do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), com um contrato de R$ 1,89 bilhão para a realização das obras.
A Petrobras informou ainda, em comunicado ao mercado, que a sua subsidiária Comperj Participações terá 20% da Companhia de Desenvolvimento de Plantas de Utilidades (CDPU), que vai analisar a execução do projeto de central de utilidades do Comperj.
O controle da CDPU será da SMU, empresa brasileira com participação da cingapuriana Sembcorp Utilities PTE Ltd - através de sua subsidiária integral Sembcorp Utilities (BVI) Pte Ltd -, da japonesa Mitsui & Co. Ltd. e da brasileira Utilitas Participações S.A..
O projeto da central de utilidades compreende as unidades de fornecimento de energia elétrica, fornecimento de vapor, tratamento de água e efluentes, bem como fornecimento de hidrogênio.
O Comperj prevê ainda a construção de uma refinaria, unidades petroquímicas de primeira geração e unidades petroquímicas de segunda geração, e está previsto para entrar em operação no segundo semestre de 2013.

Fonte:  Valor Econômico/ Rafael Rosas

Comentários

Cash Computadores

Messe Munchen

Consulado Geral dos Paises Baixos

Syndarma

ABTP

Envie uma pauta

Tche Digital

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec

 

Ecobrasil