O presidente da Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP), Lincoln Guardado, disse nesta quinta-feira que a companhia prevê atingir um pico de produção de 75 mil barris diários de óleo equivalente (BOE/dia) a partir de 2021. Segundo ele, nos próximos anos, haverá um aumento da curva de produção da empresa, em função do “ramp up” (crescimento gradual de um projeto novo) de Atlanta, no pós-sal da Bacia de Santos.

A expectativa da companhia é que nos próximos três anos o ativo produza entre 25 mil e 30 mil barris/dia, durante a fase antecipada de produção.

O diretor de produção da QGEP, Danilo Oliveira, afirmou que a companhia espera vender o óleo de Atlanta com um desconto entre US$ 13 e US$ 15 por barril no longo prazo. Segundo ele, a primeira carga terá um desconto maior, já que geralmente vem acompanhada de uma presença maior de fluidos.

 

Guardado disse que, com a alta do preço do barril do petróleo este ano, a companhia tem “todo o incentivo” para perfurar o terceiro poço de Atlanta. O projeto entrou em operação no último dia 2 de maio e começará produzindo inicialmente por meio de dois poços. A decisão sobre perfurar o terceiro poço será feita este ano, a tempo de concluir a perfuração em 2019.

Segundo o presidente da companhia, o terceiro poço ajudaria a recompor a redução das estimativas de produção dos dois primeiros poços. A QGEP informou ontem que, devido a problemas na bomba do fundo do primeiro poço, a produção dos dois primeiros poços de Atlanta deve ficar entre 10% e 20% abaixo das estimativas iniciais de 20 mil barris diários.

O primeiro poço de Atlanta produz atualmente entre 7,5 mil e 8 mil barris diários de petróleo, ante a capacidade de 10 mil barris/dia. O segundo poço deve começar a operar na semana que vem. De acordo com Oliveira, a companhia já trabalha com a premissa de que a bomba do fundo do segundo poço também possa apresentar falhas.

A QGEP considera na curva de produção o campo de gás de Manati, que produz hoje cerca de 12 mil BOE/dia e tem uma vida útil estimada entre 2023 e 2025.

Fonte: Valor

Comentários


Cash Computadores

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec