A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) informou nesta quinta-feira que reduziu significativamente a produção em dezembro, antes do início formal, em janeiro, da iniciativa liderada pelo cartel, de redução da oferta por seis meses.

Em relatório mensal, a Opep reportou queda de 751 mil barris/dia na produção do cartel, para média diária de 31,58 milhões de barris/dia em dezembro.

A perda foi liderada pela Arábia Saudita, que cortou em 468 mil barris/dia sua produção no mês, de acordo com a Opep, que manteve em 1,29 milhão de barris/dia a previsão de crescimento para a demanda em 2019, sobre um nível médio de demanda a 98,78 milhões de barris/dia em 2018.

 

Segundo o cartel, em dezembro a oferta global caiu o correspondente a 350 mil barris/dia, atingindo média diária de 100,02 milhões de barris/dia.

Além da Arábia Saudita, maior exportador mundial e líder de fato da Opep, outros integrantes do cartel cortaram a produção em dezembro: Irã, sob efeito de sanções dos EUA, Líbia e Emirados Árabes Unidos.

Os estoques comerciais dos países que integram a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) - um grupo formado essencialmente por países ricos e industrializados - caíram o correspondente a 700 mil barris/dia em novembro, totalizando 2,871 bilhões de barris, ou 23 milhões acima da meta da Opep correspondente à média dos últimos cinco anos.

Fonte: Valor

Comentários

Datamar

Messe Munchen

Assine Portos e Navios



Pesa

ABTP

Abac

Tche Digital

TMSA

Antaq

Abeam

Sobena

Fenavega Abratec

 

Ecobrasil