Quase um ano após iniciar a produção do campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos, a Petrobras concluiu o primeiro ciclo de testes na área. Agora, a companhia vai às compras de bens e serviços para o projeto, que deve exigir da estatal e seus sócios (Shell, Total, CNPC e CNOOC) investimentos de US$ 20 bilhões nos próximos anos.

O campo é operado desde novembro de 2017 por meio de uma plataforma provisória. Segundo dados da ANP, o único poço de Mero foi, desde abril, o mais produtivo do país, chegando a extrair 45 mil barris/dia de óleo. A produção definitiva do projeto deve começar em 2021, com a entrada em operação da primeira plataforma de 180 mil barris/dia de capacidade. A previsão da Petrobras é colocar mais uma plataforma em operação no fim de 2022.

Fonte: Valor

Comentários


Cash Computadores

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec