Os contratos futuros do petróleo operavam perto de US$ 76 o barril nesta quarta-feira (24), após registrarem as maiores quedas desde o final de agosto, pressionados pela preocupação de que a demanda esteja enfraquecendo em meio a ampla oferta, apesar das sanções dos Estados Unidos ao Irã.

O petróleo Brent subia 0,07 dólar, ou 0,09% cento, a 76,51 dólares por barril, às 9h03. O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,4 dólar, ou 0,6%, a US$ 66,83 por barril

Em um sinal de oferta em abundância, o Instituto Americano de Petróleo disse na terça-feira que os estoques de petróleo dos Estados Unidos aumentaram em 9,9 milhões de barris --mais do que o previsto.

 

"O aumento nos estoques de petróleo e a produção das petro-nações acalmam os receios relacionados às sanções ao Irã", disse Norbert Ruecker, chefe de pesquisa de macro e commodities do banco suíço Julius Baer.

O Brent registrou uma queda acentuada na sessão anterior, encerrando as negociações com recuo de 4,3%.

"Esse movimento de preços não surpreende, com a atenção agora claramente focada na situação econômica enfraquecida e na perspectiva sombria de demanda", disseram analistas da JBC Energy em um relatório.

Vendas generalizadas nos mercados de ações devido à preocupação com as perspectivas econômicas também pesaram sobre os preços do petróleo na terça-feira. Previsões, como as da Agência Internacional de Energia, já apontam para um crescimento mais lento da demanda por petróleo em 2019, devido à desaceleração econômica.

Fonte: G1

Comentários


Schottel



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec