A Petrobras pretende participar do mercado global de gás natural liquefeito (GNL), afirmou nesta quarta-feira o diretor de estratégia, organização e sistema de gestão da companhia, Nelson Silva. “Participar do mercado global de GNL é importante para conectar o nosso mercado doméstico com o mercado global”, disse o executivo, em teleconferência sobre o plano de negócios 2019-2023 da companhia.

No slide sobre o assunto, a empresa informa que a estratégia é “otimizar a posição no segmento de gás natural e energia no Brasil e desenvolver posições no mercado global, por meio de parcerias”.

Com relação às energias renováveis, o diretor disse que o foco são as fontes eólica e solar. Ele informou que a Petrobras prevê participar de leilões de energia solar.

 

Segundo Silva, a estratégia para o segmento de energia solar faz parte de parcerias com outras companhias para o desenvolvimento de projetos no setor. Ele destacou os trabalhos desenvolvidos com a francesa Total e a norueguesa Equinor. 

Sobre a produção de petróleo e gás natural, ele reafirmou que a empresa prevê crescer em 5% ao ano a produção até 2023, contanto com a entrada em operação de 13 novas plataformas entre 2019 e 2023.

Silva reforçou que a companhia continua comprometida com o reposicionamento no setor de refino, por meio de parcerias. 

Políticas

O diretor ressaltou que a política de preços dos combustíveis, alinhada com o mercado internacional, permanecerá no novo plano de negócios e gestão da Petrobras. 

Segundo ele, não houve nenhum relaxamento com relação às alavancas de valor da empresa: política de preços de combustíveis alinhada com preços internacionais, parcerias e desinvestimentos, disciplina de capital e otimização de opex (Operational Expenditure, capital utilizado para manter ou melhorar os bens físicos de uma empresa).

Ele acrescentou, ainda, que o programa de parceria e de desinvestimentos dará espaço no novo plano a uma gestão contínua e ativa do portfólio da empresa. E que continua sendo muito importante para a companhia fortalecer o compliance.

Fonte: Valor

Comentários


Cash Computadores



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec