O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse nesta terça-feira (8), durante coletiva de imprensa para anúncio dos resultados do 1º trimestre, que ainda não há uma clareza sobre quando se dará a liquidação do acordo em torno da revisão do contrato da cessão onerosa com o governo. Os potenciais valores a serem recebidos pela empresa, portanto, não estão incluídos nas metas da companhia para este ano, disse.

Parente havia dito, durante a coletiva, que as negociações avançam e havia a expectativa de conclusão em 17 de maio. Segundo ele, a visão da empresa é “cautelosamente otimista” em relação às conversas com o governo.

“Há uma discussão hoje sobre fechar entendimento com o governo a respeito do quanto é devido, e uma outra discussão, de como será feita a liquidação. Não ha clareza sobre a resposta de quando se dará a liquidação”, afirmou.

 

Parente também reforçou a confiança da empresa no cumprimento da meta de desinvestimentos, de US$ 21 bilhões para o biênio 2017/2018.

Peroba

A Petrobras pretende começar a perfurar ainda este ano na área de Peroba, adquirida pela empresa na 3ª Rodada de partilha do pré-sal, em 2017.

Segundo a diretora de exploração e produção da companhia, Solange Guedes, a campanha exploratória do ativo está em fase de discussão junto aos sócios.

A Petrobras opera Peroba, na Bacia de Santos, com uma participação de 40%, em sociedade com a BP (40%) e a chinesa CNODC (20%).

Fonte: Valor

Comentários


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec