O Cazaquistão espera que os participantes de um pacto para conter a produção global de petróleo estabilizem os preços no primeiro trimestre de 2019 e façam um comunicado conjunto no próximo mês “para apoiar o mercado”, disse nesta quarta-feira o ministro de Energia do país, Kanat Bozumbayev.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), liderada pela Arábia Saudita, e um grupo de não membros que inclui nações como a Rússia, fecharam neste mês um acordo para começar a cortar a produção em janeiro com o objetivo de reduzir uma sobreoferta global que derrubou os preços ao menor nível em mais de um ano.

“Todos esses países devem estabilizar a situação com medidas enérgicas em janeiro, fevereiro e março. Os preços devem se estabilizar e entrar em um intervalo mais ou menos positivo”, disse Bozumbayev.

 

Ele não deu detalhes sobre o comunicado esperado para janeiro, mas disse que discutiu a situação com importantes membros do acordo, como Arábia Saudita, Rússia, Emirados Árabes Unidos e o secretário-geral da Opep, Mohammed Barkindo.

O Cazaquistão planeja reduzir sua própria produção para 89,5 milhões de toneladas no próximo ano, de 90,3 milhões de toneladas neste ano, em parte devido a atividades de manutenção programadas para três de seus maiores campos, Kashagan, Karachaganak e Tengiz, segundo o ministro.

Fonte: Reuters

Comentários


Schottel



Syndarma

ABTP

Envie uma pauta

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec