A Gerdau anunciou um reajuste de 3% nos preços de seus produtos, especialmente aços longos, por conta da tabela de frete mínimo anunciada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Segundo o comunicado, ao qual o Valor teve acesso, todos novos pedidos e remessas ainda não entregues receberam esse aumento, em voga desde o fim da semana passada.

Depois do fim da greve dos caminhoneiros, assim que as operações da siderúrgica foram retomadas normalmente, esse novo frete já entrou nos encargos, diz o texto. O encarecimento da produção do aço não está refletido nesse reajuste, que comporta apenas o acréscimo do frete, acrescenta a empresa.

 

O novo custo de frete impacta largamente a Gerdau porque, além do transporte de carga que toda siderúrgica faz para trazer insumos e entregar produtos finais, a companhia também sofre com o recolhimento de sucata, principal matéria-prima de seus fornos elétricos.

Fonte: Valor