O número de fusões e aquisições no setor de óleo e gás aumentou 200% no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2017. Em janeiro, fevereiro e março foram realizadas 24 transações contra oito no mesmo período no passado. É o melhor resultado para um trimestre desde 2015, segundo pesquisa realizada pela KPMG.

Das 24 operações realizadas este ano, 20 foram do tipo CB1, ou seja, foram realizadas por estrangeiros comprando empresas brasileiras, e outras quatro são transações domésticas feita entre companhias brasileiras.

"O aumento no número de fusões e aquisições em óleo e gás é reflexo da realização dos últimos leilões realizados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) no final do ano passado, que atraiu muitos players nacionais e estrangeiros", analisa o sócio da KPMG, Paulo Guilherme Coimbra.

 

1° trimestre de F&A

2018 - 24

2017 - 8

2016 - 4

2015 - 2