O desenvolvimento da indústria de petróleo no país vai permitir uma geração de cerca de R$ 400 bilhões anuais em tributos, royalties, e Imposto de Renda em 2030. A informação foi dada na tarde desta quinta-feira pelo diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) , Décio Oddone, ao destacar que o setor mudou de patamar no país.

Segundo o executivo, em 2030 o Brasil estará produzindo cerca de 7,5 milhões de barris por dia, contra os atuais 2,6 milhões de barris diários. Por sua vez, as exportações brasileiras de petróleo vão pular dos atuais 1,2 milhão de barris por dia para algo em torno de 4 milhões de barris diários.

Toda essa produção será possível por meio de 170 plataformas, conta as 107 unidades atuais.

 

Décio Oddone participa do lançamento do Programa de Formação de Recursos Humanos (PRH-ANP) em conjunto com a Finep. Já no próximo ano o PRH-ANP vai oferecer 880 bolsas de estudos em várias áreas do setor em pós-graduação, e outras categorias. O programa prevê recursos iniciais da ordem de R$ 178 milhões, e espera oferecer 2.650 bolsas em quatro anos. Os recursos são obtidos com a aplicação de 1% do faturamento das petroleiras que são obrigadas a investir em P&D.

Fonte: O Globo

Comentários

Cash Computadores

Messe Munchen

Consulado Geral dos Paises Baixos

Syndarma

ABTP

Envie uma pauta

Tche Digital

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec

 

Ecobrasil