Com o aumento do preço de petróleo no mercado internacional, a arrecadação de participação especial alcançou R$6,5 bilhões no primeiro trimestre deste ano, um aumento de 20% em relação ao quarto trimestre de 2017. Deste valor, 40% (R$2,6 bilhões) serão distribuídos aos estados. E o Rio de Janeiro vai receber a maior parcela, de R$ 2 bilhões. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Municípios que criaram fundos de royalties não tiveram sucesso

Entre os municípios brasileiros, que receberam R$ 647 milhões em participação especail, os que mais receberam foram Maricá, no Rio de Janeiro, que recebeu R$196,0 milhões. Em segundo lugar, Niterói, no Rio, com R$172,5 milhões. A lista, diz a ANP, conta ainda com Ilhabela, em São Paulo, com R$88,3 milhões, e Campos, no Rio, com R$53,9 milhões.

 

Os campos de petróleo que mais pagaram participações especiais foram os de pré-sal, com destaque para Lula (R$4 bilhões), Sapinhoá (R$884 milhões), ambos no pré-sal de Bacia de Santos, e Jubarte (R$519 milhões), no Espírito Santo.

Fonte: O Globo