A BR Distribuidora afirma ter processos com perfil similar aos da Petrobras no tocante ao julgamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) da quinta-feira, 21, e que aguardará publicação da decisão para avaliar sua aplicabilidade. Entretanto, a companhia afirma que não há impactos financeiros e econômicos imediatos. Este é o mesmo entendimento da Petrobras, que em fato relevante na noite de quinta além de afirmar que não há impactos financeiros e econômicos imediatos diz que aguardará a publicação "para avaliar seu inteiro teor e tomar as medidas judiciais cabíveis em prol dos seus interesses e de seus investidores". O TST deu ganho de causa aos petroleiros que pedem novo método de cálculo para benefícios previstos em acordo coletivo firmado em 2007. A mudança deve causar impacto de R$ 15,2 bilhões pelos pagamentos passados e ainda adicionaria R$ 2 bilhões anuais na folha de pagamento da empresa. A empresa diz, porém, que não haverá desembolso até que sejam esgotados os recursos na Justiça.

Fonte: Terra

Comentários


Schottel



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

Abeam

Sobena

Terra Firma Abratec