O ministro de Energia da Arábia saudita, Jaled al Faleh, anunciou neste domingo que seu país reduzirá a produção de petróleo, o que vai gerar uma redução de 500 mil barris diários nas exportações, em dezembro. A decisão foi tomada diante da forte queda nos preços da commodity no mês passado.

Os ministros de Energia da Rússia, Arábia Saudita, Kuwait, Venezuela e Emirados Árabes Unidos participam da reunião ministerial dos países produtores e exportadores de petróleo (Opep), em Dubai. Grande exportador e produtor, a Rússia é o único país não membro da organização a participar do encontro.

Devido a um aumento da produção de alguns dos grades países petroleiros e aos temores de uma queda na demanda, os preços do barril perderam cerca de 20% do valor em um mês, depois de ter atingido seu maior nível em quatro anos, em outubro.

 

- Tenho uma notícia para anunciar - disse Faleh à impresna. As exportações do reino, em dezembro, serão menores em 500 mil barris na comparação com novembro.

O ministro saudita ressaltou que "ainda não há consenso" entre os grandes países produtores para reduzir a produção de comum acordo, com o objetivo de sustentar as cotações.

- Devemos estudar todos os fatores.

Na sexta-feira, o preço do barril  do tipo Brent foi negociado abaixo de US$ 70 pela primeira vez desde abril, enquanto que o barril do tipo WTI ficou abaixo de US$ 60.

Fonte: O Globo 

Comentários


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec