As exportações de petróleo da Arábia Saudita atingiram a maior alta em 15 meses em junho, depois que o reino ampliou a produção e ajudou a convencer a Opep a aumentar a oferta global.

Os embarques observados do maior exportador de petróleo do mundo subiram para 7,47 milhões de barris por dia no mês passado, contra 7,15 milhões de barris por dia em maio, segundo cálculos preliminares da Bloomberg baseados em dados de monitoramento de embarcações e programação de navios.

O aumento nos embarques mensais para países como Índia e África do Sul superou a queda nos fluxos para alguns destinos importantes, como China e Japão. Pelo menos 289.000 barris por dia de carregamentos embarcados nos portos sauditas do Mar Vermelho e do Golfo Pérsico em junho ainda não identificaram destinos específicos.

 

A Arábia Saudita vinha pressionando para que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo concordasse em aumentar a produção na reunião do grupo em Viena, em 22 de junho, em meio a declínios na produção de outros membros. A Opep e seus aliados, entre eles a Rússia, decidiram aliviar o cumprimento excessivo dos cortes de oferta, uma medida que o ministro de Energia saudita, Khalid Al-Falih, indicou que adicionaria perto de 1 milhão de barris por dia ao mercado. Ele disse que o reino já havia começado a ampliar a produção na expectativa da decisão da Opep.

A Arábia Saudita é pressionada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para aumentar a produção com o objetivo de reduzir os preços da commodity. Trump e o rei saudita, Salman bin Abdulaziz, conversaram no fim de semana a necessidade de equilibrar os mercados de petróleo. O país do Oriente Médio tem capacidade para extrair cerca de 12 milhões de barris por dia, segundo a Agência Internacional de Energia, que tem sede em Paris. Isso representa cerca de 2 milhões de barris por dia a mais do que o produzido em maio.

A petroleira estatal Saudi Aramco planeja extrair um recorde de 10,8 milhões de barris de petróleo por dia, em média, em julho, segundo pessoas informadas sobre a política de produção do país. A produção de petróleo e as exportações não estão perfeitamente correlacionadas porque alguns barris podem ser transferidos para armazenagem.

Fonte: Valor

Comentários


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec