O abate de bovinos sob algum tipo de inspeção sanitária no país somou 8,28 milhões de cabeças no terceiro trimestre deste ano, 3,6% mais que no mesmo período do ano passado e avanço de 7,2% na comparação ao segundo trimestre deste ano, de acordo com a Pesquisa de Abate Trimestral divulgada nesta terça-feira pelo IBGE.

Segundo o órgão, a  produção alcançou 2,1 milhões de toneladas de carcaças bovinas no terceiro trimestre de 2018,  alta de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado e de 11% em relação ao segundo trimestre deste ano.

Os curtumes inspecionados declararam ter recebido 8,93 milhões de peças de couro no terceiro trimestre, 2,2% mais do que no mesmo período do ano passado e 8,6% superior aos três meses imediatamente anteriores.

 

O  IBGE informou ainda que os abates totalizaram 11,52 milhões de cabeças no terceiro trimestre deste ano, aumento de 4,4% sobre o período do ano passado e de 6,5% ante o segundo trimestre deste ano.

Em contrapartida, o abate de frango caiu no terceiro trimestre deste ano, conforme o IBGE. Foram abatidas 1,42 bilhão de aves no país, queda de 4% em relação ao mesmo período do ano passado. Quando comparado aos três meses anteriores, porém, o abate teve alta de 3,4%.

Já a produção de ovos de galinha foi de 911,63 milhões de dúzias no terceiro trimestre. Considerando a série histórica, iniciada em 1987, essa foi a maior produção para um terceiro trimestre.  A produção foi 8% maior do que no mesmo período no ano passado e 4,3% maior do que no trimestre imediatamente anterior.

A aquisição de leite inspecionado pelas indústrias alcançou 6,30 bilhões de litros no terceiro trimestre deste ano, segundo a Pesquisa de Abate Trimestral do IBGE. O volume é 0,3% maior que o adquirido no terceiro trimestre do ano passado e 15,1% maior que o registrado nos três meses imediatamente anteriores. 

Fonte: Valor

Comentários


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec