A fábrica de alumínio Albras vai reduzir sua produção de alumínio em 50%, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira pela Norsk Hydro, controlador da joint venture localizada em Barcarena (PA). A decisão, tomada pelo conselho de administração da Albras, foi provocada pela incapacidade da refinaria de alumina da Alunorte fornecer a matéria-prima necessária para a produção.

Todo o insumo utilizado pela Albras vem da Alunorte, que depois do transbordamento de rejeitos e evidências de contaminação de águas e solo da região, foi obrigada a operar apenas com 50% da produção.

A medida - que deve entrar em vigor em breve - reduzirá a produção de alumínio da Albras em 230 mil toneladas anuais.

 

Segundo o comunicado, a Albras pretende retomar sua produção assim que a Alunorte voltar a operar com capacidade total. "Nossa principal preocupação são nossos empregados na Albras, assim como nossos clientes que serão afetados por esta decisão. Nós manteremos negociações com os sindicatos para avaliar qualquer impacto nos empregados", disse, em nota, o presidente do conselho da Albras, Einar Glomnes.

A Albras está localizada próxima da refinaria de alumina da Alunorte, em Barcarena, e tem uma capacidade total de produção de 460 mil toneladas de alumínio. A Norsk Hydro possui 51% da Albras, com os 49% restantes sendo propriedade da Nippon Amazon Aluminium.

Fonte: Valor