O canteiro de obras do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), no município de Itaboraí, vai voltar à atividade com a retomada das obras, paradas há cerca de três anos. Na última quinta-feira, a diretoria executiva da Petrobras aprovou a contratação da chinesa Shandong Kerui Petroleum para a construção da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) no local. Serão necessárias ainda outras obras, como a Central de Utilidades (unidade que fornecerá serviços e produtos para a UPGN) e gasodutos. De acordo com executivos com conhecimento do projeto, todas essas obras vão representar investimentos no Comperj da ordem de R$ 4 bilhões, com a geração de cerca de 5 mil empregos diretos. Somente na obra da UPGN, o setor estima que sejam criados em torno de 2.500 vagas.

Esses executivos lembraram ainda que devem ser gerados vários empregos indiretos, tanto pela contratação de fornecedores como pela necessidade de serviços de alimentação, transportes, locação imobiliária, entre outros, na região. A Shandong venceu a licitação, por meio da sociedade de propósito específico (SPE) Shandong Kerui Petroleum e Método Potencial, com proposta no valor de R$ 1,94 bilhão. O diretor executivo de Desenvolvimento da Produção e Tecnologia da Petrobras, Hugo Repsold Junior, disse ao GLOBO que, até o fim deste mês, espera ter assinado o contrato com o grupo. A expectativa é que as obras comecem em junho.

Fonte: O Globo