As principais economias desenvolvidas e emergentes do mundo devem se comprometer, no fim deste mês, com um acordo para reduzir o excesso de capacidade no setor siderúrgico e, assim, evitar uma guerra comercial no setor, segundo apurou o Valor .

Durante reunião em Berlim, na semana passada, os "sherpas" - representantes dos chefes de governo e de Estado - do G-20, o grupo que reúne as 20 maiores economias do planeta, avançaram na negociação de um compromisso multilateral. O encontro contou, inclusive, com a participação de um assessor do governo americano.

G-20 faz compromisso para evitar 'guerra global do aço'

Um relatório deve ser aprovado e divulgado na reunião ministerial - com a participação dos chanceleres - no próximo dia 30, em Berlim. A ideia é incluir o compromisso desses países com o respeito à orientação de mercado, o que significa não conceder mais subsídios que possam provocar excesso de capacidade e distorções nos preços.

Fonte: Valor