Curso H

Sociedades classificadoras e o poder naval

AutoresPor Christian Olderhausen e Jonas Mattos

• Marinhas de diversos países ao redor do mundo estão considerando a contribuição das sociedades classificadoras para as embarcações de superfície e submarinos, não apenas durante a sua construção, como também durante seu ciclo de vida em operação. Esta tendência se cristaliza pelo fato de as sociedades classificadores passarem a deter critérios e regras específicas para esta embarcações. As Marinhas de Guerra passam a se beneficiar de conhecimentos técnicos adquiridos pelas entidades e comprovadamente úteis para aumentar a segurança e confiabilidade operacional das embarcações.

O papel das sociedades classificadoras 

As sociedades classificadoras  originaram-se da necessidade da indústria marítima adotar requisitos de segurança independentes, resultando em um nível de risco tão baixo quanto razoavelmente praticável. Elas assumiram também a responsabilidade de verificar o cumprimento dos regulamentos da Organização Marítima Internacional (IMO) para a segurança da vida no mar e do ambiente marítimo (SOLAS e MARPOL). Sua independência e competência, agregando cada vez mais conhecimento e abrangência técnica, são reconhecidas internacionalmente.

Restrito a assinantes

Cash Computadores

Ecobrasil

Assine Portos e Navios

Bombando

Error: No articles to display