Reduzir a interferência do Estado é bandeira do setor empresarial portuário

Por Wilen Manteli
• O modelo do serviço público brasileiro é inspirado numa noção ultrapassada do modelo francês. Em pleno ano de 2016, esse sistema é incompatível com o nosso arcabouço jurídico e com as gigantescas necessidades sociais e econômicas do país.

Neste momento, a recessão, o desemprego, o déficit público é que deveriam orientar nossas políticas, mais do que a ideologia e os argumentos irrelevantes da burocracia que se prestam a arrastar processos, afastar investimentos e empobrecer o país. Afinal, como estabelece nossa Constituição, a vida com dignidade é mais importante do que tudo isso.

Restrito a assinantes