Porto seco’ deve atrair novas indústrias a PG

O prefeito Marcelo Rangel e a Master Cargas inauguraram na tarde de ontem(01/02) o ponto de apoio da empresa de logística no Distrito Industrial. Com isso, a empresa dá início as operações na cidade e já pode usar o espaço como depósito e ponto de distribuição. O ponto de apoio fica em funcionamento até que o Centro de Distribuição com até 45 mil m² seja construído. “Este empreendimento representa uma grande vitória para o município, porque aumenta nosso potencial para receber novas empresas e indústrias. o ponto de apoio tem uma capacidade menor para depósito, mas já representa uma grande diferença. Nossa expectativa é ainda maior quando o Centro de Distribuição, que tem capacidade 12 vezes maior, estiver em funcionamento”, destacou o prefeito Marcelo Rangel.

A diretora da Master Cargas brasil, Tânia Anselmo, destacou que a empresa de logística está apostando alto no município, destacando que o Centro de Distribuição de São José dos Pinhais começou com essas mesmas proporções e hoje já chega a 220 mil m². “O posicionamento do município no que se refere a rodovias é um grande diferencial desse ponto de apoio. Já temos planos para deslocar até aqui produtos que estão armazenados em outros centros, aproveitando a localização”, destacou ela.

A previsão da empresa é de que as obras do Centro de Distribuição iniciem até o mês de março, ampliando a instalação do CD a partir desse ponto de apoio.
A Master Cargas atua no segmento de Centro Logístico, atendendo os segmentos de armazém geral, locação de máquinas e equipamentos, terminal de container, transportes, Gestão Supply Chain e Porto Seco. Ela criará cerca de 160 empregos diretos e 600 indiretos, priorizando os moradores de Ponta Grossa. O investimento, no período de implantação, será de R$ 38 milhões.

A área doada esta localizada no novo distrito, medindo 210 mil m2. Na primeira etapa foram construídos 15 mil m², podendo chegar a 45 mil m².
O protocolo de intenções assinado estabelece 19 compromissos. Entre eles, está a determinação de que a empresa de logística irá atuar em Ponta Grossa com os níveis: 95% em logística e apenas 5% em transporte, para evitar que a nova empresa seja concorrência para as transportadoras já instaladas na cidade.

ATRATIVO
Ponta Grossa é prioridade
No protocolo de intenções, a empresa se comprometeu ainda a priorizar trabalhadores de Ponta Grossa na construção do porto seco, que atenderá o município e outras cidades da região. O prefeito lembrou que o Centro de Distribuição (CD) em Ponta Grossa representará arrecadação para Ponta Grossa. “A Master Cargas é um CD de diversas grandes empresas no Brasil. Esta circulação de produtos resultará no recolhimento de ISS, tributos que beneficiarão o município”, apontou Rangel.

Fonte: Jornal da Manhã/MARIANA GALVÃO NORONHA

Comentários