Marintec Navalshore

Novo atraso na bacia de evolução do porto de Itajaí


Questionado sobre o que é necessário para que o Complexo Portuário do Itajaí siga com bons resultados em rankings como o anunciado nesta última segunda-feira, que o coloca na 103ª posição no mundo, o superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Junior, foi enfático: bacia de evolução.

A obra da nova área de manobras, que permitirá a entrada de navios maiores e mais carregados aos terminais de Itajaí e Navegantes, deveria ser licitada até o fim desta semana pelo Estado. Mas um novo revés vai atrasar novamente o lançamento do edital.

Agora, o motivo é a falta de aprovação do projeto por parte do Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH), em Brasília.

O processo começou a correr por lá em dezembro do ano passado. Pedidos de adequações foram feitos ao Porto de Itajaí e só em julho o processo foi concluído, mas ainda falta a emissão do aval.

A nova previsão do Estado é licitar a obra em meados de setembro.

Por que precisamos da bacia de evolução?

A atual área de manobras dos navios em Itajaí tem limitações em relação ao tamanho dos navios. O problema é que os armadores estão usando embarcações cada vez maiores em todo o mundo, o que faz com que o Complexo perca rotas sistematicamente.

A abertura de uma nova bacia de evolução, na região do Saco da Fazenda, permitirá o giro de navios maiores na água e sua movimentação de ré até os cais de Itajaí e Navegantes.

Fonte: ClicRBS/ Dagmara Spautz

Assine Portos e Navios

fundo transp Intermodal
  Thermo Solutions     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Antaq

 

Tche Digital

 

 

 

Sinaval   Abratec