Janeiro de 2020: transformações à vista!

Por Robert Grantham

• O principal óleo combustível dos navios provém atualmente da coluna de destilação de um “petróleo pesado” que, em geral, contém altos teores de óxidos de enxofre e que, após a combustão no motor, é despejada no meio ambiente através das emissões dos navios.

Esses óxidos de enxofre (SOx) são conhecidos por serem prejudiciais à saúde humana, causando problemas respiratórios e doenças pulmonares. Na atmosfera, o SOx pode levar à chuva ácida, que prejudica culturas, florestas e espécies aquáticas na medida que contribui para a acidificação dos oceanos. Por isso espera-se que ao limitar as emissões de SOx dos navios haverá melhora da qualidade do ar, além de maior proteção ao meio ambiente.

Restrito a assinantes