As peças em movimento

170206 ivan leaoPor Ivan Leão

Num cenário repleto de ruídos, chegamos ao mês de maio. O desafio é manter o foco nas peças que estão em movimento no tabuleiro da economia com impacto direto na indústria marítima. Em 17 de abril a Petrobras reafirmou a disposição de vender 50% de suas refinarias, a partir de junho. É a estratégia para um choque de “energia barata” estimulando a concorrência, já que a estatal concentra 99% da atividade de refino, em 13 refinarias que processam 2,2 milhões de barris de petróleo por dia. A reafirmação ocorre no momento que o governo reconhece que não é possível interferir no preço dos combustíveis. O movimento no tabuleiro é claro: a estatal quer deixar de ser a responsável pela polêmica formação de preços do diesel e abrir espaço a novos agentes. 

Restrito a assinantes

Cash Computadores

Kincaid

Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Envie uma pauta

Tche Digital

Sobena

Aapa

ABTP

Sobena

Fenavega Abratec