Navalshore 2024

Artigo - O futuro com a chegada do hidrogênio verde

A chegada do hidrogênio verde ao Brasil tem despertado grandes expectativas. A assinatura de 30 Memorandos de Entendimento para produção de energia eólica e hidrogênio verde no Ceará representa uma grande oportunidade não apenas para impulsionar a economia por meio das exportações, mas também para estimular a criação de empregos e promover o desenvolvimento de mão de obra qualificada em todo o estado. Com projeções otimistas, espera-se que esse novo setor seja responsável pela geração de mais de 80 mil empregos, criando oportunidades em diferentes níveis de formação e experiência profissional.

Uma das vantagens do desenvolvimento do mercado de hidrogênio verde é que as competências exigidas não serão necessariamente novas. Ao contrário, será preciso uma adaptação por parte dos profissionais já formados e em atividade em áreas relacionadas. Isso significa que aqueles que já possuem conhecimentos em energia, engenharia, química e áreas afins poderão encontrar novas oportunidades e contribuir para o crescimento desse setor promissor.

Dessa forma, espera-se que as vagas de emprego sejam criadas em diferentes áreas, abrangendo desde demandas mais simples até cargos de maior complexidade. No setor logístico, por exemplo, com a expansão das atividades relacionadas ao hidrogênio verde, será necessário o aumento do número de profissionais para gerenciar a movimentação e o transporte desses produtos. Além disso, o setor aduaneiro também será impactado, demandando a contratação de especialistas em questões regulatórias e comerciais.

PUBLICIDADE


No entanto, o desenvolvimento do mercado de hidrogênio verde não se limita apenas à produção e ao uso do próprio hidrogênio. Também é necessário investir em pesquisa, desenvolvimento e inovação. Nesse sentido, serão necessários profissionais qualificados, como pesquisadores, projetistas e analistas de mercado, para impulsionar a evolução tecnológica, identificar novas oportunidades e estabelecer estratégias de negócios.

Além dos empregos diretos criados pela indústria do hidrogênio verde, é importante destacar que haverá um impacto positivo em toda a cadeia produtiva. Setores como a construção civil e a indústria de equipamentos e materiais relacionados também serão beneficiados. A demanda por infraestrutura de produção, armazenamento e distribuição de hidrogênio verde abrirá espaço para o surgimento de novos negócios e, consequentemente, para a contratação de mais pessoas.

No entanto, é válido ressaltar que o potencial de geração de empregos no setor de hidrogênio verde está condicionado à efetivação dos protocolos e planos de expansão. É fundamental que o governo, as empresas e demais atores envolvidos atuem em conjunto para criar um ambiente favorável ao desenvolvimento dessa indústria, proporcionando incentivos fiscais, investimentos em pesquisa e desenvolvimento, e estabelecendo parcerias com instituições de ensino e formação profissional.

Augusto FernandesAugusto Fernandes é CEO da JM Negócios Internacionais

 

 

 

 

 



Praticagem

   ATP    GHT    Oceanpact
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira