Marintec Navalshore

A Petrobrás não cabe em um cercadinho

Não foi para isso que o Brasil lutou tanto e investiu tantos recursos

A decisão da Petrobras de vender seus ativos e se retirar inteiramente das operações que não sejam o pré-sal é uma estratégia lesiva aos interesses dos estados, mas principalmente, à soberania energética do país e à saúde da nossa maior empresa estatal.

Concentrar a atuação da Petrobras apenas na área do pré-sal, leia-se Rio de Janeiro e São Paulo, vai submeter a vasta maioria do território nacional ao risco permanente de crises agudas de abastecimento. Imaginem o que significa deixar o Norte, o Nordeste, as localidades de interior — exatamente as regiões onde as operações são menos rentáveis — à mercê da lógica e do interesse privado e da volatilidade dos preços internacionais.

Restrito a assinantes