AGI Brasil
  • Terminal Redex - Santos passa a ter décima unidade

    A T&D Logística, do Grupo Embnews, acaba de se tornar a décima empresa do porto de Santos a receber homologação da Receita Federal para se tornar um terminal Redex. Desta forma, a empresa passa a oferecer maior ganho logístico para seus clientes e consegue também diminuir o custo, graças a possibilidade de o despacho aduaneiro ser feito antecipadamente ao contêiner chegar no terminal de embarque do navio.

  • Tenaris - US$ 180 milhões em novos equipamentos

    A Tenaris, empresa de soluções tubulares para o mercado energético, deu início à produção de uma nova gama de produtos, resultado do investimento de US$ 180 milhões em duas novas prensas, já instaladas na unidade produtiva em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo.

  • Tem, mas está em falta

    Pós-venda ineficiente é pedra no sapato de terminais que investem em vultosos equipamentos de movimentaçãode cargas

    Para ser bem-sucedida, uma boa gestão de vendas não se limita apenas à negociação e entrega de um produto ou serviço, mas engloba também o processo de treinamento, acompanhamento e assistência ao cliente no uso dos bens adquiridos, o chamado pós-venda.
  • Tecon Rio Grande - Terminal embarca soja em contêineres

    O Tecon Rio Grande, terminal de contêineres do porto de Rio Grande operado pelo Grupo Wilson Sons, iniciou em maio um projeto para conteinerização de novas cargas. A primeira etapa consistiu no embarque para o mercado asiático de 56 contêineres de soja, antes exportada apenas em navios graneleiros.

  • Sustentabilidade - Siemens aumenta receita verde em 2012

    A Siemens atingiu em 2012 suas metas de sustentabilidade, aumentando a receita verde para €33 bilhões. Ao mesmo tempo a empresa ganhou cerca de mil fornecedores para o programa de eficiência energética. Pela primeira vez a Siemens foi indicada como a empresa industrial mais sustentável do mundo no renomado Índice de Sustentabilidade Dow Jones de 2012 – alcançando, como Líder de Super-Setor, a posição máxima em nove setores da indústria.

  • Segurança - Desempenho da APM Terminals melhora 43%

    O desempenho em segurança do trabalho do grupo APM Terminals, representado localmente pela APM Terminals Itajaí — empresa arrendatária de dois berços do porto de Itajaí (SC) —, melhorou 43% em 2012 na comparação ao ano anterior.

  • Sapinhoá e Lula - Technip fornecerá tubos flexíveis para campos na Bacia de Santos

    A Technip assinou contrato com a  Petrobras para o fornecimento de tubos flexíveis para os campos de Sapinhoá (ex-Guará) e Lula Nordeste, localizados na área do pré-sal na Bacia de Santos, a uma profundidade de 2.160 metros.

  • Revestimentos anticorrosivos

    A WEG Tintas reforçou sua linha de Proctetive Coatings com primer de manutenção de alto desempenho. O Wegpoxi Block HPP 402 Alumínio tem baixo teor de solventes e combina resina Epóxi Novolac e agentes anticorrosivos. Essa combinação oferece maior proteção catódica e maior impermeabilidade, além de estabilidade térmica e maior resistência química. Uma das características do produto é sua alta aderência, que permite a aplicação sobre tratamento manual / mecânico de tintas envelhecidas e fortemente aderidas. 

  • Registro de origem

    11ª rodada confirma importância do conteúdo local no certame. Regras para certificação da ANP passam por mudanças

    O índice de conteúdo local foi mais uma vez determinante para a escolha dos vencedores na 11º rodada licitatória para arrematação de blocos de petróleo e gás natural. No certame realizado em maio pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) no Rio de Janeiro, as empresas na disputa para arrematar blocos que declararam maior investimento em produtos e serviços com componentes nacionais tiveram vantagem na aquisição de áreas sobre aquelas que não fizeram declarações semelhantes, conforme já ocorria nas últimas rodadas. O conceito de conteúdo local foi adotado pela ANP já na 1ª rodada de licitação, realizada em 1999, e desde então passou por diversas mudanças. Hoje, para atender à crescente demanda do mercado certificador, o sistema se encontra novamente em processo de revisão e atualização.

  • Reforma não garante redução de custos

    Especialistas afirmam que velhos problemas do setor portos exigem cautela para os investidores

    O novo marco regulatório do setor portuário não será garantia de redução dos custos logísticos. Advogados e especialistas ouvidos pela Portos e Navios acreditam que as novas regras precisarão de um tempo de maturação para chegar a resultados efetivos. Segundo eles, os desafios do setor continuam passando por velhos temas, como a melhoria da gestão e do planejamento portuário. Entre os entrevistados, há quem diga que a reforma portuária beneficiará mais a iniciativa privada. A maioria torce para que a nova legislação estimule a concorrência entre os portos públicos e terminais privativos.

  • Recursos de menos

    Projeto de lei busca permitir adesão de armadores da região amazônica ao regime de tributação do Simples Nacional

    Um Projeto de Lei Complementar (PLP) na Câmara dos Deputados busca permitir a adesão dos armadores da região amazônica ao regime de tributação do Simples Nacional. O PLP, de autoria da deputada Janete Capiberibe (PSB-AP) foi apresentado no último dia 8 de maio e aguarda a distribuição pelo presidente da Câmara. A previsão é de que passe pelas Comissões de Constituição e Justiça e Cidadania, de Viação e Transportes e de Finanças e Tributação. O objetivo do projeto é aumentar a formalidade do setor e, em decorrência, tornar a prestação do serviço mais segura aos usuários.

  • Posição de destaque

    Exportadores de cargas frigorificadas precisam superar barreiras econômicas e falta de estrutura para não perder mercado no exterior

    Os exportadores brasileiros de cargas refrigeradas tentam se recuperar da crise econômica que afetou principalmente o mercado europeu nos últimos anos. Num ambiente extremamente competitivo e cercado de regras, entregar produtos de qualidade, superando altos custos com transporte e tarifas, é um desafio para os produtores nacionais, que já enxergam, pelo retrovisor, novos países se destacando no comércio exterior. Apesar de o Brasil ser um grande exportador de cargas frigorificadas, como carnes e frutas, os produtores enfrentam dificuldades em toda a cadeia logística para comercializar produtos de forma competitiva.

  • Porto seco - JSL muda para Cabo de Santo Agostinho

    A JSL, concessionária responsável pelo porto seco de Pernambuco até 2018, decidiu ampliar sua capacidade e se prepara para inaugurar um espaço três vezes maior, ao mudar-se de Recife para Cabo de Santo Agostinho, a 25 quilômetros do porto de Suape.

  • Plataforma P-61 - Concluída união de casco e convés

    O Brasfels concluiu o deck mating da P-61, primeira plataforma do tipo TLWP (Tension Leg Wellhead Plataform) construída no Brasil. O deck mating é uma operação para unir o casco ao convés da unidade. A construção da P-61 entra agora na reta final. Após a fase de integração, será instalada no campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos.

  • Pintando a maior concorrência

    Encomendas do setor animam fornecedores tradicionais e novas empresas no ramo de tintas e revestimentos navais anticorrosão

    A instalação de novos estaleiros no país tem sido motivada pelo maior número de encomendas por novas embarcações e por serviços de manutenção da frota brasileira. A utilização de tintas e revestimentos navais anticorrosão consequentemente aumenta na mesma proporção. A demanda por navios, sondas e plataformas prevista para o setor tem animado tanto fornecedores tradicionais como os novos entrantes desse ramo, que não medem esforços para conseguir uma maior fatia do mercado.

  • Pedra fundamental

    Aker Solutions dobrará sua capacidade de produção de equipamentos submarinos no Brasil

    A Aker Solutions lançou a pedra fundamental de uma nova planta no Paraná, que dobrará a capacidade de produção de equipamento submarino no Brasil. A planta na cidade de São José dos Pinhais entrará em operação em 2015. Substituirá a atual fábrica de equipamentos submarinos e dobrará a capacidade de produção no país. “O Brasil é um mercado muito importante para a Aker Solutions e esta nova fábrica fortalecerá o nosso fornecimento de equipamentos submarinos,” diz Luis Araujo, presidente das operações brasileiras da empresa.
  • Niterói - Porto inaugura posto da Receita Federal

    Para atender à expansão na demanda offshore, o porto de Niterói inaugurou um posto próprio homologado da Receita Federal. O objetivo é agilizar os procedimentos aduaneiros e acelerar o desembaraço das cargas dos clientes, o posto terá equipe de fiscais trabalhando 24 horas por dia.

  • Navios-tanque - OSX cancela contrato com Kingfish

    A OSX não construirá mais os 11 navios-tanque acordados desde março de 2012 com a Kingfish. O contrato foi cancelado depois que a OSX, empresa do grupo EBX, de Eike Batista, refomulou seu plano de negócios.

  • Marinha recebe 2º Navio-patrulha oceânico

    Terceiro está em fase de testes e chega ao Brasil no segundo semestre

    Após atracar na cidade de Rio Grande (RS) no início de maio, vindo de uma viagem de cerca de dois meses de trânsito pela costa africana, o navio-patrulha Oceânico (NPaOc) Apa chegou no dia 24 de maio em seu porto sede: Rio de Janeiro (RJ). Depois de incorporado à Marinha do Brasil, no dia 11 de março em Portsmouth, no Reino Unido, o navio fez escala em Portugal, Espanha, Mauritânia, Senegal, Gana, Angola e Namíbia. Durante a sua viagem para o Brasil, pode interagir com as Marinhas dos países africanos visitados, realizando exercícios conjuntos, como por exemplo, treinamento antipirataria.  

  • Mão de obra valorizada

    Salários do setor de petróleo e gás crescem novamente em 2012. Brasil ocupa 8ª posição em pagamentos a empregados locais

    De acordo com a consultoria Hays, a Austrália lidera o ranking de países que pagam maiores salários. Escassez de mão de obra ainda é problema em todo o mundo, inclusive no Brasil. Os salários do setor de petróleo e gás subiram 8,5% nos últimos 12 meses, afirma The Oil & Gas Global Salary Guide 2013, guia salarial anual produzido pela consultoria de recrutamento Hays em parceria com o website inglês Oil & Gas Job Search. Apesar de 2012 ter sido marcado por um preço flutuante do petróleo, devido à crise na Europa e à desaceleração da economia chinesa, o índice salarial cresceu mais do que os 6% do ano anterior. A pesquisa deste ano entrevistou aproximadamente 25 mil pessoas, contra 14 mil no ano passado, em 53 países.

  • Locar - Empresa atuará na montagem de módulos

    A Locar Guindastes e Transportes Especiais foi contratada para atuar na montagem de diversos módulos do navio-plataforma FPSO Cidade de Ilha Bela, que atuará na exploração de petróleo na camada de pré-sal na região do campo Sapinhoá, na Bacia de Santos, a 300 metros da costa e 2.140 metros de profundidade. A FPSO Cidade de Ilha Bela obteve um financiamento de US$ 1 bilhão para a construção.

  • Livre para navegar

    EAS entrega o ‘Zumbi dos Palmares’ à Transpetro e recupera contratos do Promef suspensos desde maio de 2012

    A Transpetro recebeu, no dia 20 de abril, o segundo navio petroleiro Suezmax construído no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), da séria encomendada para o Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). O Zumbi dos Palmares foi entregue 23 dias após o prazo contratual, pelas contas do cronograma corrigido em função do atraso na construção da primeira unidade, o João Cândido. Após a solenidade, o petroleiro partiu para carregamento na P-38, na Bacia de Campos (RJ), sob o comando do comandante Carlos Alberto Costa.
  • KSB Válvulas - Empresa inaugura unidade fabril

    A KSB Válvulas, divisão da KSB Brasil, inaugurou a sua nova unidade fabril no município de Jundiaí, em São Paulo. O investimento inicial foi da ordem de R$ 50 milhões na aquisição do terreno de 103 mil metros quadrados, na construção de dois prédios que somam 11.250 metros quadrados e em novos maquinários. Com a nova unidade, a capacidade instalada da companhia será triplicada, com processos mais automatizados e conceitos mais modernos de produção.  

  • HTS

    A HTS Brasil, empresa do Ergos Group e braço da israelense HTS — especialista em tecnologia para reconhecimento de dados, atuante em mais 40 países —, assinou contrato com o Super Terminais localizado em Manaus (AM), para implantação do sistema OCR (Optical Character Recognition). A tecnologia  será aplicada nos gates para reconhecimento de placas dos caminhões e contêineres que chegam no terminal. “Nosso objetivo principal é melhorar a produtividade operacional e de admissão de cargas e veículos, evitando problemas de logística e as imensas filas provocadas pelo excesso de caminhões”, afirma Marcello Di Gregorio, superintendente do Super Terminais.

  • Honeywell

    A Honeywell anuncia a integração e certificação do protocolo de automação submarina FMC722 com seu controlador Experion® Process Knowledge System (PKS) C300. Provedora global de soluções de tecnologia para a indústria de energia, a FMC Technologies fornece plataformas de automação como parte de seus sistemas de produção submarinas para controle e monitoramento de campos de petróleo e gás. Dentro da solução Experion PKS da Honeywell, o controlador Experion C300 executa estratégias de controle, cria interfaces para vários tipos de dispositivos de entrada e saída (input/output) e hospeda diretamente aplicações programáveis. 

  • GE - US$ 1,3 bilhão no Brasil até 2016

    Em novembro de 2010, a GE do Brasil anunciou o maior investimento de sua história, de US$ 550 milhões, recurso que seria aplicado até o fim de 2013. O aporte contempla ampliações nas fábricas pelo país, além da construção do Centro de Pesquisas Global no Rio de Janeiro, o primeiro da América Latina e o quinto da empresa no mundo. Durante o período, a companhia revisou seus planos e agora detalha como amplia ainda mais sua parceria com Brasil.

  • Foz do Iguaçu - Porto Seco otimiza operação

    O tempo de permanência dos caminhões para operações de exportação e importação no porto seco de Foz de Iguaçu (PR) foi reduzido entre 30% a 50%. As melhorias na unidade tiveram contribuição dos usuários, que informaram a rotina para otimizar as operações. Na importação noturna, as cargas de grãos passaram a ter prioridade no cruzamento da fronteira com o Paraguai, pela Ponte Internacional da Amizade. Durante as importações noturnas, o tempo de permanência dos caminhões caiu de 18 horas, em abril de 2012, para nove horas, em 2013.

  • Foco em treinamento - Executivo: parcerias são essenciais

    A Rolls-Royce inaugura em breve sua fábrica de turbogeradores,  em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro.  Resultado de um investimento de cerca de US$ 100 milhões, a fábrica ocupa 20 mil metros quadrados de uma área total de 103 mil metros quadrados.  Numa segunda etapa, será erguida uma fábrica para atender a área marítima, com a montagem e teste de motores e sistemas de propulsão para embarcações. O projeto, que ainda depende de aprovação pelo conselho da empresa, terá investimento em valor semelhante.

  • Filtração

    A Artliber Editora acaba de lançar o “Manual da Filtração Industrial”, livro que se propõe a demonstrar a importância da filtragem em diferentes processos industriais. Neste livro são detalhados os fundamentos e conceitos da filtração, além de normas nacionais e internacionais e uma vasta bibliografia sobre o assunto. A obra é dividida em quatro capítulos: Sistemas hidráulicos e de lubrificação; Ventilação industrial e ar condicionado; Sistemas de controle da poluição e Sistemas pneumáticos.

  • DVR Business Park Embu

    A Retha Imóveis & Serviços e a DVR Participações inauguram o DVR Business Park Embu, condomínio industrial e logístico, localizado na Rodovia Régis Bittencourt, no quilômetro 282 (ao lado do Rodoanel), no município de Embu das Artes (SP). O empreendimento, construído pela WTorre, ocupa área total de 240 mil metros quadrados, sendo 101.535 metros quadrados de área construída, e foi projetado para atender às empresas de logística, distribuição, armazenagem e indústrias.

  • Desafios permanentes

    PND II, hidrovias, expansão portuária e ‘offshore’ aumentarão demanda de projetos no INPH

    O Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) está se preparando para dar conta do aumento de projetos previstos para o setor portuário nos próximos anos. Entre 1997 e 2011, o INPH participou de 53 importantes projetos portuários, estuarinos, costeiros e de qualidade de água. Daqui para frente, o instituto terá novos projetos, por conta das obras de expansão do setor e da segunda fase do Plano Nacional de Dragagem (PND). Além disso, as hidrovias e as bases de apoio offshore precisarão de estudos hidrográficos.

  • De volta às contratações

    Após mais de um ano sem licitar barcos de apoio marítimo no país, Petrobras anuncia novas encomendas. Faltam 67 contratações nas três rodadas finais

    A Petrobras vai dobrar de tamanho até 2020. A informação foi dada pela presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, durante a Offshore Technology Conference (OTC), realizada em Houston, nos Estados Unidos, no último mês de maio.

  • Convênio - Scania e Poli-USP criarão laboratório

    A Scania e a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) assinaram convênio de cooperação tecnológica para desenvolver um laboratório que permitirá compreender melhor algumas características dos motores a diesel. Realizado por meio da Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE), o projeto tem como objetivo gerar conhecimento científico que poderá contribuir para a redução de emissão de gases poluentes na atmosfera.

  • Chibatão - 309 novos veículos em seis meses

    Com a entrada em operação de mais 12 novas empilhadeiras para contêineres Terex Hamdler, o terminal portuário alfandegado do Grupo Chibatão, localizado na Zona Sul de Manaus (AM), atingiu a marca de 309 novos veículos destinados à operação portuária adquiridos nos últimos seis meses dentro do programa de renovação e ampliação da frota.

  • Calado - Praticagem de Santos simula canal

    Tendo em vista o estreitamento do canal de entrada do porto de Santos, para permitir a homologação de maior profundidade, a praticagem de Santos propôs às autoridades marítima e portuária a realização de manobras em simulador.

  • Cable Cabinet HDC-A

    A ABB, especializada em tecnologias de energia e automação, foi a responsável por realizar a primeira importação do Cable Cabinet HDC-A. A operação se deu por meio de negociações da EPCista K2 do Brasil com a Tecon Salvador.

  • Bentley Systems

    A Bentley Systems apresenta seu novo produto, o SACS Marine, uma integração entre os já conhecidos SACS e Maxsurf. Os softwares passaram por um upgrade e agora promovem sinergia que favorece principalmente os engenheiros civis e navais. Graças a essa nova plataforma, os especialistas de áreas diferentes utilizam uma única solução para execução do projeto.

  • Bacia de evolução - Portos de Itajaí defendem ampliação

    As administrações da APM Terminals, Portonave e Superintendência do Porto de Itajaí defendem a construção de uma nova bacia de evolução, que permitiria a entrada de navios com até 366 metros nos terminais de Itajaí e Navegantes.

  • A plena carga

    Tubarão faz o maior carregamento de sua história. Valemax operava parcialmente carregado desde janeiro de 2012

    Depois de passar por um processo de dragagem e de adequação de seu píer, o porto de Tubarão realizou  em 22 de maio o primeiro carregamento total de um navio do tipo Valemax, o maior mineraleiro do mundo, com capacidade total de 400 mil toneladas. Este foi o maior carregamento dos 47 anos de história do porto de Tubarão, batendo o recorde anterior, de 2002, quando o navio Berge Stahl foi carregado com 335.088 toneladas de minério de ferro.

  • ‘TS Bárbaro’ - Tranship batiza rebocador

    A Tranship Transportes Marítimos colocou em operação o rebocador TS Bárbaro — última das seis embarcações da série encomendada ao estaleiro Detroit (SC). A cerimônia de batismo foi realizada no Espaço Cultural da Marinha, no Rio de Janeiro, no dia 9 de maio. O TS Bárbaro, que entrou em operação no dia seguinte ao batismo, levou um ano para ser construído. A embarcação possui 29,5 metros de comprimento; 9,6 metros de boca e 45 toneladas de bollard pull.