Menu

Santa Catarina não teme fim da 'guerra dos portos'

O fim da chamada "guerra dos portos" não será empecilho para a expansão dos portos do Estado, segundo Silvio dos Santos, pesquisador do Laboratório de Transportes da Universidade Federal de Santa Catarina.

Com cinco terminais, Santa Catarina era um dos Estados que mais se beneficiavam com a "guerra dos portos".

A facilidade de acesso aos terminais portuários e a agilidade no embarque e desembarque vão compensar o fim dos incentivos fiscais para as empresas que importavam pelos portos do Estado, afirma Santos.

"Os portos de Santa Catarina podem chegar facilmente aos 2 milhões de contêineres em cinco anos."

A expectativa de o número de contêineres dobrar leva em conta o potencial do porto de Imbituba.

A duplicação da BR-101, rodovia que corta o Estado, é apontada como um dos indutores do aumento na movimentação dos portos, pois vai facilitar o acesso.

Em relação aos concorrentes, o porto que pode tirar mais movimento com a regularização das alíquotas pelos Estados é o de Santos.

O vizinho Rio Grande do Sul não desperta temores, pois 100% da carga movimentada em seus portos é produzida internamente - em Santa Catarina, 70% são de origem externa ou vão para fora.

Fonte: Folha / Helton Simões Gomes

Adicionar comentário